Verde Asset, de Luis Stuhlberger, lança novo produto exclusivo para clientes XP

Uma das gestoras mais reconhecidas do Brasil, a Verde Asset Management acaba de abrir a oportunidade para que pessoas físicas tenham acesso a uma das melhores equipes de gestão do País. A novidade é o lançamento do Verde Scena XP FIC FIM, produto desenvolvido com exclusividade para os clientes da XP Investimentos.

A gestora, comandada por Luis Stuhlberger, ganhou posição de grande destaque no cenário nacional principalmente por conta do Fundo Verde. Carro-chefe da instituição, esse produto acumula rendimento superior a 14.000% desde seu lançamento em 1997, o que equivale a 803% do CDI no período. A questão é que o Fundo Verde está fechado para novos investimentos há muitos anos.

Gerido pela mesma equipe e buscando sempre a melhor alocação do capital entre classes de ativos, o Verde Scena XP FIC FIM também atua no segmento de fundos multimercados. Esse produto chega ao mercado com aplicação inicial mínima de R$ 50.000 – um tíquete de entrada bastante acessível a muitas pessoas físicas, o que é algo raro entre fundos de grande destaque, como os da Verde.

A estruturação do produto passou por um longo período de conversas entre a Verde e a XP para chegar ao modelo mais interessante para as duas instituições. “Nos últimos dois anos viemos sofisticando a nossa oferta de fundos na plataforma e sentíamos que o grande nome do mercado que ainda faltava era a Verde Asset”, explica Gustavo Pires, sócio da XP Investimentos.

A concepção foi desenvolver um produto que unificasse as principais estratégias da gestora, aproximando-se da filosofia de investimento do conceituado Fundo Verde, ao mesmo tempo em que mantivesse a aderência ao perfil de cliente da XP Investimentos. “Foi um produto ‘taylor made’ para os nossos clientes”, diz Pires.

A estratégia do fundo se divide em três pilares de atuação: renda fixa, multimercado global e ações long biased. O posicionamento está concentrado em renda fixa, que responde por 60% a 80% da carteira, e seguirá os mesmos princípios usados na gestão do Fundo Verde. Tanto a alocação multimercado global quanto ações long biased podem ter uma parcela que oscila dentro de um intervalo de 0% a 20% do portfólio. Esse modelo foi pensado para evitar forte volatilidade no fundo e permitir o acesso a investidores de múltiplos perfis.

A data de início do Verde Scena XP FIC FIM foi definida para o dia 19 de abril. Pires explica que o fundo eventualmente será fechado para captação quando atingir determinado patamar, mas que os clientes serão alertados antes que isso ocorra. Vale lembrar, no entanto, que muitos dos melhores fundos multimercados do país fecharam nos últimos meses por conta da elevada demanda. Isso aconteceu com fundos da Adam, ARX, Garde e Mauá, entre outras gestoras. Então não perca tempo e abra agora mesmo sua conta na XP.

O CIO da Verde Asset Management, Luis Stuhlberger, é um dos nomes mais respeitados do mercado financeiro no Brasil e reuniu uma equipe com décadas de experiência. Após sair do Credit Suisse em 2015, Stuhlberger carregou consigo o Fundo Verde para sua gestora, trazendo o histórico que remete a 1997.

Na Verde Asset há 65 profissionais, entre gestores, estrategistas, analistas de ações e economistas, compondo três equipes e R$ 31 bilhões em ativos sob gestão. Apesar do sucesso obtido pela equipe no passado, é importante lembrar que na indústria de fundos de investimento rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

O Verde Scena XP FIC FIM tem taxa de administração de 1,50% ao ano e taxa de performance de 20% sobre o que exceder o CDI. A cotização é em D+30. Já a XP Investimentos é uma das maiores instituições financeiras do Brasil.

Fonte: www.infomoney.com.br

Compartilhe

Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Posts relacionados